14/03/2014

Nunca Vai Mudar



Numa esquina, por exemplo, num domingo de lua nova. Em qualquer lugar, de repente, você pode encontrar o "amor da sua vida". Talvez eu possa dizer que foi assim que eu encontrei o meu amor, mas da mesma forme que ele veio, ele também se foi.
A questão é que o amor sempre acaba, para sempre ou por menos de dez minutos. Muitas vezes ele é como uma brisa, leve, passageira e intensa. Ele nos engana e confunde a nossa cabeça, mas, cá entre nós, quem é que não gosta de amar e ser amado, mesmo que seja por míseros cinco minutos.
Mais um passo, um tropeço, e lá está você apaixonado de novo. Fazendo planos e sonhando com alguém que talvez nem saiba qual é o seu prato preferido. Mas isso nem importa tanto. Por que depois das lágrimas e das juras de "nunca mais se apaixonar por um qualquer", você sempre faz tudo de novo. Afinal, essa é a lei da vida, ou quem sabe, do amor.

6 comentários:

  1. Adorei seu texto!

    http://meuoutroladoescritora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Adorei o texto! Ficou muito bom! :)
    Beijos,
    poderosascomsalto.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou Lu, muitíssimo obrigada =)
      Beijão

      Excluir
  3. hehe lindu, adorei, texto muito bom, super coordenou as ideias. MAXIMO!
    Tentei seguir seu blog, mas não deu certo, será alguma configuração ou é meu computador mesmo que deu "pani"? :D
    #mais tarde tento novamente, grandes beijos

    ResponderExcluir
  4. Jaine consegui te seguir aqui ta ;D era meu computador kk
    goodbye

    ResponderExcluir